Portal da Cidade Igrejinha

Igrejinha
53 anos

História de Igrejinha - RS

A região onde está situado o município de Igrejinha era habitada por índios caingangues, conhecidos na região como bugres. Em Igrejinha, ainda hoje é possível encontrar vestígios desses indígenas em algumas grutas, como na Toca dos Bugres, localizada na localidade da Linha Caloni.

O município teve sua colonização iniciada em 1824, com a chegada de imigrantes alemães. No ano de 1847, Tristão Monteiro desbravou os caminhos desde o Vale do Rio dos Sinos para instalar a recém-fundada Fazenda do Mundo Novo. Depois, ainda no mesmo ano, funda-se o núcleo da Casa de Pedra.

O povoado inicialmente denominado de Santa Maria do Mundo Novo virou ponto de referência em razão da forte influência da Igreja de toda a região, onde os ensinamentos cristãos davam o apoio necessário aos recém-chegados imigrantes.

Em 1863 foi inaugurada a primeira e então única igreja existente em toda a região. Construída de madeira pelos próprios moradores e localizada às margens do rio Paranhana.

A antiga picada Porta Alegre - São Francisco de Paula (atual RS 020) era rota dos Tropeiros de Gado. Desta estrada que passa sobre regiões montanhosas de Igrejinha, era possível visualizar a pequena igreja. Logo os tropeiros começaram a utilizar a construção como ponto de referência. Foram os tropeiros que começaram a chamar a localidade de Igrejinha.

Em meados de 1904 a população reuniu-se e construiu a primeira ponte sobre o rio Paranhana. Em 1912 o comerciante João Kichler construiu uma represa e um moinho para descascar arroz. No moinho instalou uma turbina geradora de energia elétrica, o que ocasionou a instalação de uma rede elétrica para cada lado do rio, fornecendo iluminação elétrica domiciliar para toda a localidade. A localidade de Igrejinha foi a pioneira em iluminação elétrica domiciliar em toda a região.

Por volta de 1930 foi iniciada a primeira empresa de Igrejinha que fabricava calçados e artefatos de couro. A partir de então e até 1955 houve um verdadeiro surto de fábrica de calçados e artefatos de couro, quando foram fundadas aproximadamente trinta indústrias.

Pelo Ato Municipal nº 1, de 1º de Janeiro de 1935, Igrejinha foi transformada em 8º Distrito do município de Taquara.

Em 1º de Junho de 1964 foi assinada a Lei nº 4.733, transformando Igrejinha em município, emancipado de Taquara. O município foi oficialmente instalado em 9 de Fevereiro de 1965, tendo como Prefeito o Sr. João Darcy Reinheimer e compondo-se a Câmara de vereadores com os senhores Paulo Arthur Maria Spohr, Hugo Sperb, Selson Flesch, Pedro Ivan Sparrenberger, Edgar Willy Wolf, Acy Fetter e Carlito Kulmann.

Inserida na região do Vale do Paranhana, ainda hoje, possui população predominantemente de origem alemã e é uma das maiores produtoras de calçados femininos do País.

ATUALMENTE

Igrejinha está localizada na região metropolitana de Porto Alegre e na microrregião de Gramado-Canela, mais precisamente no Vale do Paranhana. Sua população, de acordo com o o Censo 2010 do IBGE é de 31.663 habitantes para uma área de 136,816 km². É um município que conta com as águas do rio Paranhana. Seu principal acesso é pela rodovia RS-115, embora também seja atendido pela RS-020.

OKTOBERFEST DE IGREJINHA

A Oktoberfest de Igrejinha é considerada hoje, um dos maiores eventos populares do estado, com repercussão nacional e internacional, tendo conquistado o seu espaço no cenário turístico-cultural. O público visitante, no início predominantemente regional, foi ampliando e diversificando e hoje, conta com a presença cada vez maior de visitantes de diversas regiões do Estado, do País e até do exterior.

Fonte: IBGE Agência Taquara com informações Portal da Cidade Igrejinha