Portal da Cidade Igrejinha

CONTRA O VÍRUS

Governador do Estado explica o decreto com novas medidas de restrição

"Tem mais pessoas circulando com o vírus", justifica Eduardo Leite, sobre a decisão de fechar o comércio a partir desta quarta-feira (01), até 15 de abril.

Postado em 01/04/2020 às 11:50 |

(Foto: Reprodução / Facebook)

O governador Eduardo Leite detalhou, há pouco, o novo decreto estadual que mantém, por mais duas semanas, o fechamento do comércio em todo o território gaúcho como forma de evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) no Rio Grande do Sul.

A medida restritiva foi tomada em meio a um impasse nos municípios gaúchos. Diversos prefeitos no Vale do Paranhana flexibilizaram as atividades econômicas, permitindo a abertura gradual de estabelecimentos comerciais. Agora, deverão respeitar a determinação do estado.

“Estamos tratando, desde o início, com muita responsabilidade sobre esse tema. Suspendemos os eventos em todo o Rio Grande do Sul, e agora estendemos a suspensão das aulas até o final de abril, tanto para a rede estadual, quanto para as redes municipal e privada”, comenta.

Pelo decreto, permanecem funcionando as atividades consideradas essenciais. Supermercados e farmácias mantém as portas abertas. Outros serviços, como transporte de passageiros e de cargas, de segurança pública e privada, captação de água e esgoto, iluminação pública e energia elétrica também estão autorizados a funcionar.

Leite ressalta ainda a importância de, com essa restrição, seguir reduzindo a aglomeração de pessoas nas ruas. “O RS visualizava a necessidade de um passo a mais nas restrições. E temos uma situação de ampliar leitos hospitalares, de conseguir mais equipamentos de proteção individual. É fundamental mantermos as restrições para garantir que os equipamentos cheguem e tenhamos uma estrutura necessária para atender todos os casos”, afirma.

Fonte:

Deixe seu comentário