Portal da Cidade Igrejinha

ESPORTE

Grêmio vence o Gre-Nal por 2 a 1 e assegura classificação

Placar resultou em mais dois clássicos nas quartas de final do Gauchão

Postado em 12/03/2018 às 05:36 | Atualizado hoje às 06:00

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

No Gre-Nal com cada etapa dominada por um dos times, o Grêmio levou a melhor e bateu o Inter por 2 a 1, neste domingo, no Beira-Rio, na última rodada do Gauchão. O Tricolor alcançou a sexta posição e empurrou o Colorado para a terceira. Assim, os dois se enfrentarão em dois jogos pelas quartas de final da competição, sendo que o Inter tem a vantagem de decidir o confronto em casa. A série começa domingo que vem, na Arena, e termina quarta, 21, no Beira-Rio.

Antes do jogo começar, deu pra ver que o Gre-Nal seria quente. No sorteio de quem sairia jogando, D´Alessandro e Maicon, os capitães, conseguiram se estranhar, bateram boca e foram apartados pela arbitragem. Com bola rolando, o Grêmio, que precisava da vitória ou empate para se classificar, foi pra cima. As primeiras jogadas surgiam com Everton, pela esquerda.

Ainda assim, o jogo estava truncado. Isso até o Grêmio encaixar seu tradicional toque de bola rápido, marca registrada dessa equipe, e Cortez disparar livre pela esquerda. Ele  cruzou perfeitamente para Luan, na área. Livre, o camisa 7 só empurrou para marcar 1 a 0. Quatro minutos depois, mais uma escapada pela esquerda, reflexo da péssima atuação do lateral direito do Inter, Dudu, que seria trocado no intervalo. Everton se livrou de Klaus e foi derrubado grosseiramente por Cuesta dentro da área. Pênalti. Luan pediu a bola e executou. Dois a zero.

O gol apavorou os colorados. O Inter só conseguiu acalmar o jogo a partir dos 35min. No final, porém, Everton perdeu a chance de fazer 3 a 0, ao desperdiçar um gol feito, cara a cara com Marcelo Lomba.

Após uma atuação pífia, o Inter sabia que devia ao torcedor. E o time voltou do intervalo bem diferente. A ofensiva deu certo e o prêmio veio logo cedo, com um gol aos 2min. D'Alessandro fez bela cobrança de escanteio e Dourado cabeceou. A bola desviou em Cortez e entrou: 2 a 1. O Beira-Rio se transformou. A partir daí, o Inter foi só pressão e jogou toda a segunda etapa no campo Tricolor. Roger perdeu ótima chance de empatar aos 10 minutos e Edenilson outra, aos 18.

Aos 19, o árbitro Jean Pierre Lima se lesionou e foi substituído pelo quarto árbirto Jonathan Pinheiro, 31 anos, de Novo Hamburgo. Foram seis minutos de parada para a troca. Depois, o Inter manteve a pressão, especialmente com bolas alçadas na área.

Geromel, porém, salvou como sempre. Com descontos de 12 minutos, Nico Lopez ainda fez baita jogada aos 53 minutos. Driblou dois jogadores e chutou forte no canto. A bola raspou o poste de Grohe. Na soma dos dois tempos de cada equipe, a superioridade Tricolor acabou sendo mais efetiva.

Fonte: NH

Deixe seu comentário